Templates da Lua

Créditos

Templates da Lua - templates para blogs
Essa página é hospedada no Blogger. A sua não é?

terça-feira, 29 de julho de 2008

Algum dia...




... Quando tivermos dominado os ventos, as ondas, as marés e a
gravidade... utilizaremos as energias do amor. Então, pela segunda vez na
história do mundo, o homem descobrirá o fogo”.


( Pierre Teilhard de Chardin )

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Sabedoria



"Devemos falar com Deus o tempo suficiente para poder escutá-lo", (Frei Betto. )

Indiferença...


Existe algo mais doloroso à alma do que a indiferença?Acho que não. Só a vítima da indiferença sabe do que estou falando. Parecemos menos importantes do que o restante da humanidade;ou melhor, nossa existência não chega a ser notada.


O pior de tudo é que passamos a subestimar, também, nossa existência; nossa importância para o mundo...Perdemos, realmente, o nosso valor.


Escrevo este post para dizer "NÃO!" aqueles que nos subestimam, que nos entristecem, que nos ferem com palavras de pouca estima e/ou afeto.


Somos, constantemente, responsáveis pelos danos que nos são causados. Por isso, cabe a cada um de nós ser o próprio guardião de nossas almas.Vigiemos...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

segunda-feira, 21 de julho de 2008

quarta-feira, 16 de julho de 2008

terça-feira, 15 de julho de 2008

Há Tudo Em Mim!



Gostei desse poeminha! Traduz um "eu" reprimido!!!! hehehehe....

Há Tudo Em Mim!
.
O que há no meu coração?
Amor!
Uma sede infinita de amar, de viver...
Amor de mais!
Amor para essa vida
E para todas outras mais.
Amor para toda gente
Amor por toda parte.
Há em mim um furacão de emoções...
A calmaria vem depois.
Depois que amo muito
Que choro muito
Que rio, danço
Muito, muito.
Que beijo o beijo de uma vida
Em apenas um segundo.
O que há então em mim?
Há tudo meu bem!
Todas mulheres, todos desejos
Todas as sensações
Gostos, medos
Todas emoções.
Há tudo em mim. Tudo!
Há um todo sem fim lá no fundo
Sacudindo por dentro meu mundo...
Fazendo-me sair de mim.

[Carolina Salcides]

terça-feira, 8 de julho de 2008

lá, lá, lá...Até o apagar da velha chama ♪



Um cantinho, um violão
Este amor, uma canção
Pra fazer feliz a quem se ama
Muita calma pra pensar
E ter tempo pra sonhar
Da janela vê se o Corcovado
O Redentor, que lindo
Quero a vida sempre assim
Com você perto de mim
Até o apagar da velha chama
E eu que era triste
Descrente desse mundo
Ao encontrar você eu conheci
O que é felicidade, meu amor
Um cantinho, um violão
Este amor, uma canção
Pra fazer feliz a quem se ama
Muita calma pra pensar
E ter tempo pra sonhar
Da janela vê se o Corcovado
O Redentor, que lindo
Quero a vida sempre assim
Com você perto de mim
Até o apagar da velha chama
E eu que era triste
Descrente desse mundo
Ao encontrar você eu conheci
O que é felicidade
O que é felicidade
O que é felicidade, meu amor

quinta-feira, 3 de julho de 2008

DOR



Sempre gostei de futebol.Apesar de ser flamenguista desde pequena, sou brasileira acima de qualquer outra coisa. E como tal, doeu assistir a derrota do Fluminense para o L.D.U, em pleno Maracanã, na final da Libertadores.

O silêncio no estádio, as lágrimas dos jogadores e torcedores...O grito abafado de campeão entregue agora aos pulmões equatorianos.
Para nós, brasileiros, uma noite que vai ser difícil de esquecer...